quinta-feira, 13 de julho de 2017

Arjamolho *

Tomates maduros, mas rijos, pimento verde, pepino, cebola, todos muito bem picadinhos em pequenos cubos, vão se acomodando numa saladeira xxxl. Ponho o pão, de preferência duro, também cortado aos cubos, a fazer-lhes companhia. Chegam depois os temperos de sal orégãos, azeite e vinagre. Todos juntos e misturados que estão, afogo-os em basta água fria. Muito fria. Com gelo se preciso for. Fica pronto o arjamolho, amigo dileto da sardinha assada que, por estes dias de verão, marca presença assídua por aqui.  Bendigo o arjamolho, verdadeiro super-herói dos dias em que se abre a torneira e até a água fria sai quente. 

* que é como quem diz (em algarvio) gaspacho.

13 comentários:

Janita disse...

Parece-me que te esqueceste do alho, Luísa. Um dos ingredientes indispensáveis para um saboroso gaspacho.
Pão alentejano tenho sempre, congelado. Uma sobrinha que vive em Mértola, quando cá vem ou lá vai a mãe, sempre me manda azeitonas pisadas e pão.
Ainda na semana passada fiz um belo gaspacho de comer e chorar por mais. Com carapauzinhos fritos também vai bem... Embora não me seja muito aconselhável, por causa do panito.
Beijos

Flor de Jasmim disse...

Nunca comi Arjamolho, Gaspacho, ou como lhe chamam, nunca comi, mas provei e não gostei, gosto de todos os ingredientes, mas não assim. A sardinha assada cá em casa é comida só com broa e pimento vermelho também assado.

Beijinho imenso.

P.S. ah por cá não fez calor :((

bea disse...

E em alentejano também é gaspacho. Mas não acho grande piada a sopas de pão a frio. Prefiro uma açorda.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

O meu pai adorava, mas eu nuca fui apreciador

redonda disse...

Parece bom...

Catarina disse...

Adoro, adoro arjamolho!!! E com sardinhas ainda melhor!
Quando fui a casa de amigos há semanas (dois alfacinhas e outros da região centro do país), fiz um arjamolho para a sardinhada. Uns não sabiam o que era, outros já tinham ouvido falar (quando usei o termo “gaspacho”) mas nenhum deles o tinha provado ainda. Uns comeram e os mais esquisitos, não. Sopa fria?!!

Catarina disse...

Janita, referes-te a azeitonas britadas?

Elvira Carvalho disse...

Nunca experimentei.
Um abraço e bom fim de semana

Ana Freire disse...

Nunca comi... mas pela descrição... não me parece mesmo nada mal!
E deve ser óptimo com sardinhas...
Eu é que tento evitar o pão às refeições o mais possível... sobretudo agora no Verão... em que se levam por vezes sandochas para a praia... é a minha forma de compensar os excessos... :-D
Beijinhos! Logo mais, virei com tempo, apreciar o que andei perdendo por aqui, nos últimos dias...
Ana

luisa disse...

Janita,
Não me esqueci do alho, esta é uma versão sem alho. Leva é cebola. Na minha família sempre me lembro de se fazer assim e na do meu marido também… No fundo é um misto de salada à montanheira e gaspacho. Com carapaus fritos também é bom, sem dúvida. :)

Adélia,
Também gosto muito de pimentos assados. É costume juntá-los à salada de tomate, também para acompanhar as sardinhadas. :)

Bea,
Alentejo e Algarve assemelham-se em muita coisa. Somos sul. :)

Carlos,
Sabe bem nos dias de muito calor.

Catarina,
É bom, mesmo! Sopas frias são o ideal para o tempo de verão.

Elvira,
É muito fácil de fazer. Porque não experimenta?

Ana,
É experimentar, então. :)

papoila disse...

Não conhecia o termo, gosto muito de gaspacho e de outras sopas frias, também como uma que nem sei se é sopa ou sumo?!?!
Água, cenouras, cozem-se e deixam-se arrefecer a seguir junta-se sumo de laranja, pode servir-se quente ou fria, é muito fresca e sabe bem sem temperos nenhuns é quase um sumo.
bjs

CCF disse...

Eu adoro! Deve ser a costela algarvia...
~CC~

luisa disse...

Papoila,
Essa das cenouras é que eu não conhecia. Um dia ainda experimento.

CC,
Eu tenho mais do que uma costela, tenho os costados todos. :)